Objetivos Estratégicos

Em função da missão, visão e atribuições do Instituto de Informática,  e tomando em consideração as estratégicas e políticas públicas definidas, os objetivos estratégicos e respetivos eixos de intervenção definidos para a área governativa do trabalho, solidariedade e segurança social, o Instituto de Informática traduz o seu posicionamento estratégico em 4 objetivos centrais:

 

O.E.1 - Reforçar o processo de transformação digital promovendo a transparência, simplificação e a excelência dos serviços disponibilizados

Enquanto organismo cuja principal atribuição se traduz no desenvolvimento de soluções tecnológicas, importa ao Instituto de Informática adaptar os seus processos tendo em vista a disponibilização de serviços digitais de “nova geração”, mais simples e integrados, que respondam às reais necessidades e expetativas dos cidadãos e empresas.

 

 

O.E.2 - Dinamizar iniciativas que promovam um novo modelo de relacionamento com os cidadãos e as empresas, assegurando serviços mais simples, acessíveis, seguros e proactivos

Num contexto de transformação e reorganização do Sistema da Segurança Social, constitui-se como um desafio o desenvolvimento e implementação de um novo modelo de relacionamento, que agilize e integre numa lógica omnicanal os variados canais de interação do cidadão e da empresa com a Segurança Social, com recurso a tecnologias emergentes.

 

 

O.E.3 - Reforçar a resiliência dos serviços e sistemas, visando garantir a sustentabilidade organizacional

O Instituto de Informática entende como prioridade a adoção de medidas que promovam a utilização racional dos seus recursos, a aposta na otimização de recursos comuns, bem como privilegiar uma atuação socialmente responsável, no que respeita à proteção do meio ambiente e ao equilíbrio entre a vida pessoal, profissional e familiar.

 

 

O.E.4- Capacitar o capital humano para a transição digital, assegurando a retenção do conhecimento interno

A transição digital representa uma mudança na forma como se utilizam dados e informações, e também mudança de processos. Torna-se essencial para o Instituto de Informática, o reforço das competências dos colaboradores, ao nível das ferramentas, tecnologias, arquiteturas e metodologias emergentes que suportam o desenvolvimento de serviços digitais. Por outro lado, torna-se essencial a identificação dos perfis críticos com vista a promover a sua formação contínua e garantir a retenção do conhecimento e de talento.